Se eu fosse… estimula a imaginação das crianças contra a passividade! Richard Zimler é um reconhecido romancista, mas também se tem destacado a escrever livros infantis, é autor também do lindo livro “Hugo e eu e as mangas de Marte”  e “Dança quando chegares ao fim”  já citados aqui no Blog da Criança.

se-eu-fosse-zimler

Se eu fosse…, ilustrado por Aurélie de Sousa e publicado pela Porto Editora a 24 de outubro de 2014, é uma obra que estimula e desafia grandemente a imaginação das crianças. Segundo o escritor norte-americano e professor do ensino superior há muitos anos radicado em Portugal, «os alunos portugueses são muito mais passivos que os americanos». Nas suas aulas, Zimler «fazia de tudo para acordar a paixão escondida ou adormecida nos alunos».

se-eu-fosse-richard-zimler

No entanto, mais tarde, percebeu que a solução mais eficaz passava por começar mais cedo, «antes de eles adquirirem o hábito da passividade». Se eu fosse… é, conclui Richard Zimler, «a tentativa de encorajar os mais pequenos a explorarem as suas capacidades e a manterem a curiosidade, ultrapassando limitações e utilizando a imaginação para, transformando-se em animais, aprenderem a pôr-se na pele do outro».

A Porto Editora já publicou três romances de Richard Zimler: um original, intitulado A Sentinela, e reedições de dois grandes êxitos anteriores, O Último Cabalista de Lisboa e A Sétima Porta.

SINOPSE

Se eu fosse…é um livro que encoraja as crianças (e talvez os seus pais
também!) a ultrapassarem as suas limitações. Este livro convida os mais jovens a nadarem como um peixe tropical ou a cantarem como um melro – ou até mesmo afastarem os banhistas da praia com o “sorriso” de um tubarão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here