Alergia na Infância

Todo mundo tem algum tipo de alergia, e é na infância que elas mais aparecem e se instalam. Por isso mesmo é bom você ficar atenta às crianças logo nos primeiros anos de vida, já que é nesta fase que elas costumam apresentar os primeiros sintomas da alergia. Se tratado desde cedo, a alergia pode ser mantida sob controle.

A melhor saída para quem tem alergia é a prevenção tanto para a alergia respiratória, quanto para a alergia alimentar. Outro caminho é seguir o tratamento médico à risca e tomar os medicamentos indicados. A combinação desses dois fatores melhora e muito a vida dos pacientes que tem alergia.

As alergias respiratórias geralmente são causadas por fungos, ácaros, poeira, pêlos de animais e pólen. Na verdade qualquer substância no ar pode causar alergia. O histórico da família é muito importante, já que filhos de pais alérgicos têm 70% de chances de terem alergia também.

Um dos tipos de alergias respiratórias é a rinite alérgica. É a mais comum e a mais crônica das doenças. Quem tem rinite apresenta espirros, coceira no nariz, olhos vermelhos, coriza nasal e lacrimejamento. Os agentes causadores são na maioria o pó, ácaros, perfumes e odores fortes, e pêlos de animais. A melhor prevenção é evitar o contato com carpetes, tapetes, alcatifas, cortinas, almofadas, bichos de pelúcia, ou qualquer outro objecto que acumule pó.

Alergia na Infância
Alergia na Infância

A asma ou bronquite é uma doença crônica dos pulmões. Ela se caracteriza por tosse, chiado no peito e falta de ar. Esses dois tipos de doenças são desencadeados por alergias. Outro facto curioso é que quase 90% das pessoas que tem asma ou bronquite também sofrem de rinite alérgica, ou seja, os mesmos factores que desencadeiam a rinite podem desencadear uma crise de asma ou bronquite.

Já as alergias alimentares são reações alérgicas a determinados tipos de alimentos. Elas se manifestam na forma de vômito, diarréia, náusea, urticária, inchaço nos olhos e lábios, falta de ar e até mesmo rinite. Os alimentos mais comuns que desencadeiam uma alergia são o leite da vaca, castanhas, ovo, peixes, chocolate e alguns tipos de frutos do mar.

Quando diagnosticada desde cedo, a criança pode fazer uma dieta alimentar que restringe o uso desses alimentos que causam alergias por dois anos, depois desse período as chances dele desenvolver uma tolerância aos alimentos é muito grande. Outro fator que ajuda a combater as alergias é a amamentação. Quanto mais você amamentar o seu filho (por um período mínimo de 5 meses), menor será a chance dele ter uma alergia alimentar.

Existem testes que podem ser feitos para identificar os elementos que podem provocar alergia numa pessoa, você pode solicitar ao pediatra do seu filho que seja feito este teste. Estando consciente do que poderá provocar uma reacção alérgica em seu filho você poderá prevenir as crises e consequentemente colaborar para uma melhor qualidade de vida dele.

Saiba mais  sobre Alergia em: SPAIC – Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clinica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here