Exames Fonoaudiológicos em Crianças
Vote neste Post!

Algumas crianças nascem com problemas de audição, entretanto algumas mãe só se apercebem disto passado muito tempo. Isto pode ocorrer por inexperiência da mãe, ou até por pura falta de atenção aos reflexos que o bebé apresenta quando diante de um estímulo auditivocomo uma música, um apito mais forte, um barulho mais pesado, etc.

Especialistas dizem que quanto mais cedo for detectado o problema melhor será para a criança poder adaptar-se a métodos de estímulos e aprendizagem. Afinal se o seu bebé não ouve bem não significa que ele não possa aprender a falar, pois geralmente o problema é nos ouvidos e não nas cordas vocais. Ele só não fala porque não ouve e se não ouve não consegue aprender a falar as palavras correctamente.

Por isso é muito importante as consultas regulares com um pediatra, para que seu bebé possa ser avaliado detalhadamente. Hoje em dia existem inúmeros testes fonoaudiológicos que podem ser feitos para identificar o tipo de problema auditivo ou vocal que seu filho possa vir a ter. O teste mais comum é o chamado ‘Teste da Orelhinha’ que é feito enquanto o bebé dorme naturalmente, não dói nada e demora no máximo 10 minutos.

Após uma consulta inicial seu bebé poderá ser encaminhado para um fonoaudiologista que é o profissional competente que trata alterações auditivas, e vocais. Após a detecção do problema que pode ser feita através da audiometria vocal que pode verificar o limiar da recepção da fala e o índice percentual de reconhecimento da fala da pessoa.

Especificamente no caso das crianças o mais exame comum é a audiometria infantil condicionada. O exame é realizado em uma cabine acústica em crianças com até seis anos. São usados jogos e equipamentos específicos que permitem que o fonoaudiólogo consiga avaliar o grau de audição das crianças.

Existe também a avaliação fonoaudiológica, que poderá ser feito quando a criança já for maiorzinha e neste procedimento é avaliado se a criança tem algum distúrbio de comunicação oral ou escrita, além de avaliar se há problemas na motricidade orofacial.

Há também a Impedanciometria que é um exame é realizado com um equipamento chamado de imitanciômetro, a partir dele o fonoaudiólogo pode investigar o estado das estruturas da orelha média da criança, além de fazer uma pesquisa do limiar do reflexo acústico.

E finalmente a fonoterapia ou sessão fonoaudiológica que nada mais é do que uma sessão terapêutica onde o fonoaudiólogo trata as alterações detectadas na avaliação inicial. Esteja atenta ao seu filho e caso perceba que ele tem alguma dificuldade produre um profissional capacitado para avalia-lo.

Saiba mais sobre: Teste da Orelhinha | Guia do Bebe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here