Músicas infantis Tema Infantil - Diversos

As Músicas de Carnaval

As Músicas de Carnaval
3 (60%) 2 votes

O que seria do Carnaval se não houvessem as músicas carnavalescas para embalar os festeiros? Mais tradicional que as fantasias e mais importante que as máscaras, as músicas de carnaval embalam os foliões e se tornam sucesso em poucos dias de folia. A primeira música tipicamente de carnaval que se tem notícia  foi o Zé Pereira, que assim como a tradição de se pular o carnaval, também veio de Portugal; a música chegou ao Brasil em 1852 e é atribuída ao compositor português José Nogueira de Azevedo Paredes.

Essa música ainda sofreu alteração quando em 1869, Francisco Corrêa Vasques juntou a letra da música Zé Pereira com uma música francesa de uma peça de teatro em cartaz; foi então que surgiu a primeira música de carnaval propriamente dita. As músicas de carnaval começaram a se popularizar mesmo quando os bailes de carnaval começaram a surgir, e isso aconteceu em 1840.

Músicas de CarnavalAs músicas tradicionais sem letras foram sendo trocadas pelos ritmos diferenciados das músicas carnavalescas. Os blocos de rua ajudavam nessa divulgação das músicas, já que os foliões iam cantando as músicas e assim despertavam o interesse de outras pessoas pelo carnaval.

Os blocos ou cordões carnavalescos foram os primeiros a cantarem e até mesmo a incentivarem a produção de novas músicas de carnaval; quanto mais se cantavam as músicas, mais e mais pessoas nas ruas iam atrás dos blocos para ver a animação do povo; não demorou muito tempo até que a música de carnaval contagiasse uma multidão.

A segunda música mais famosa de carnaval foi produzida para um dos cordões mais tradicionais, O Rosas de Ouro que começou a conquistar os foliões com a música O Abre Alas. Aliás, se você perceber essa música vive até hoje no carnaval, não há folião que não cante ou conheça essa música. Uma das mais famosas compositoras e interpretes de músicas de carnaval foi Chiquinha Gonzaga; a maioria das marchinhas e músicas mais antigas de carnaval tem a autoria dela.

As músicas carnavalescas evoluíram para as marchinhas que tem um tom bastante irônico e sarcástico e por vezes são letras que são usadas para fazer piadas ou provocar  algum estereótipo da sociedade. E é por esse motivo que elas fazem sucesso; são letras mais simples e fáceis de serem cantadas e decoradas.

Ainda hoje as crianças aprendem as marchinhas de carnaval nas escolas e assim as músicas de carnaval vão se perpetuando através das gerações! 🙂 Abaixo temos a letra de algumas das mais famosas músicas carnavalescas!

A JARDINEIRA
(Benedito Lacerda-Humberto Porto, 1938)

Ó jardineira porque estás tão triste
Mas o que foi que te aconteceu
Foi a camélia que caiu do galho
Deu dois suspiros e depois morreu

Vem jardineira vem meu amor
Não fiques triste que este mundo é todo seu
Tu és muito mais bonita
Que a camélia que morreu


ABRE ALAS

(Chiquinha Gonzaga, 1899)

Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Eu sou da lira não posso negar
Eu sou da lira não posso negar

Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Rosa de ouro é que vai ganhar
Rosa de ouro é que vai ganhar

CABELEIRA DO ZEZÉ
(João Roberto Kelly-Roberto Faissal, 1963)

Olha a cabeleira do zezé
Será que ele é
Será que ele é

Será que ele é bossa nova
Será que ele é maomé
Parece que é transviado
Mas isso eu não sei se ele é
Corta o cabelo dele!
Corta o cabelo dele!

ALLAH-LA-Ô
(Haroldo Lobo-Nássara, 1940)

Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô
Mas que calor, ô ô ô ô ô ô
Atravessamos o deserto do Saara
O sol estava quente
Queimou a nossa cara
Viemos do Egito
E muitas vezes
Nós tivemos que rezar

Allah! allah! allah, meu bom allah!
Mande água pra ioiô
Mande água pra iaiá
Allah! meu bom allah

ME DÁ UM DINHEIRO AÍ
(Ivan Ferreira-Homero Ferreira-Glauco Ferreira, 1959)

Ei, você aí!
Me dá um dinheiro aí!
Me dá um dinheiro aí!
Não vai dar?
Não vai dar não?
Você vai ver a grande confusão
Que eu vou fazer bebendo até cair
Me dá me dá me dá, ô!
Me dá um dinheiro aí!



Sobre o Autor

Kátia Pinheiro

Blogger profissional. Editora de Conteúdos Web em Língua Portuguesa. Formação Universitária em Psico-Pedagogia, com especialização em Psicologia Infantil e História da Educação. Pós Graduada em Administração Escolar.

30 Comentários

Deixe um Comentário

Captcha