A educação começa em casa. Portanto, além de boas maneiras em casa, na escola e na vida social, não se esqueça de ensinar o seu filhote a preservar o meio ambiente. Desde pequenino ele pode aprender a não jogar papéis no chão, a não deixar o quarto dele desarrumado e sujo, a não jogar lixo pela janela do seu carro em movimento, a não estragar folhas de papel, a economizar agua enquanto lava os dentinhos, etc. E para isso basta que você dedique apenas alguns minutos do seu dia, e até mesmo as suas actitudes diárias servem de exemplo para o pequenino.

Ajude a preservar o planeta Terra.

httpv://www.youtube.com/watch?v=vn030YfIGac

 

 

11 COMENTÁRIOS

  1. Todos nos temos que ter conciencia do que esta fazendo,pois vejo varias pessoas jogando lixos nas rua !
    Deveriam fzazer nao ja tem, aquelas bolsas reciclavel, para que nao acontecer isso, por que voce pega uma bolsa plastica usa apenas uma vez e depois joga nas ruas , nem isooo eles sabem fazer de pegar e guardar qualquer coisa!
    Ja voce tendo a sua bolsa ali que foi feita de lixos, reiclevel voce usa muitas vezes depois que usa -se voces guardade para reaproveitar nos outros dias que fossem fazer compras qualquer coisa!
    O governo deveria tomar providencias eficaz para tentar diminuir issoo!
    Cada vez mais esta aumentando!

  2. ola,

    sou Rui Manuel da Costa, realizador neste momento estou a escrever um filme documentario sobre biodeversidade o titulo do meu filme é “O OUTRO LADO EDEN”
    “O OUTRO LADO DO EDEN”

    Sinopse

    Entre a desflorestação das terras e esgotamento dos mares, a sobrexploração dos recursos naturais compromete cada vez mais o nosso futuro. No último mar onde ainda há diversidade e abundância de peixe, ao largo da costa ocidental de África, as previsões estatísticas apenas dão mais 10 anos de recursos, caso não se inverta a situação.

    É neste mar que fica o arquipélago dos Bijagós, classificado pela UNESCO em 1996, como reserva da biosfera e património mundial. Tal como no paraíso original, nestas ilhas os homens sempre viveram em equilíbrio com animais tão raros como manatins, hipopótamos, crocodilo – preto, tubarões, raias, aves migratórias e muitas espécies de tartarugas que aqui vem desovar.

    Mas, tal como numa caixa de Pandora, a criação do parque natural e da legislação que o protege, despoletou uma cadeia de conflitos e contradições.

    Entre a protecção dos animais e as praticas tradicionais das comunidades, entre a impossibilidade de indemnizar as populações e a incapacidade de fiscalizar o território, entre a presença cada vez mais destrutiva de pescadores ilegais e a sua cumplicidade com as populações locais, Castro Barbosa, o director do Parque, parece perdido numa luta desigual.

    Neste filme vamos acompanhar o seu quotidiano e descobrir de que forma a destruicão do equilíbrio natural e também o fim do equilíbrio social.

    Será que Parque Natural e as suas leis poderão salvar este paraíso em vias de extinção?

    Papé di nha raça
    Rubane, Maio 2010

  3. Gente nao vamos mais gastar agua e nem poluir o meio ambiente ,
    vamos sim ajuda-lo
    prseserva-lo ,polpando a agua
    pois se cada um fizer a sua parte
    vamos construir uma naçao
    de respeito e solidariedade ao meio ambiente
    agradeço a todos que cumprirem
    beijao manu

  4. Fico muito triste ao ver reportagem sobre a falta de concientização das pessoas sobre a preservação do meio ambiente.
    Temos de fazer vista grossa em relação á essas pessoas.
    Eu AMO o meio ambiente.
    Eu faço a minha parte ,e você????Faz a SUA???

  5. A água é o bem mais precioso da humanidade e ela é finita porisso temos a obrigação de evitar desperdícios apesar de termos a maior quantidade de água doce do mundo, como abordei antes ela é finita.

  6. A Água é muito importante para nos sobrevivemos se a Á gua doce desapareser nos já teriamos morido todos então não gaste Água.

  7. galera se liga vamos botar tudo em ordem estamos com uma crise economica e agora isso pô galera vamos começar a não jogar lixo em lugares improprios,por favor e muito obrigado.A tenho 11 anos.

  8. Este milênio que está começando, apresenta o grande desafio de evitar a falta de água. Um estudo recente da revista Science (julho de 2000) mostrou que aproximadamente 2 bilhões de habitantes enfrentam a falta de água no mundo. Em breve poderá faltar água para irrigação em diversos países, principalmente nos mais pobres. Os continentes mais atingidos pela falta de água são: África, Ásia Central e o Oriente Médio. Entre os anos de 1990 e 1995, a necessidade por água doce aumentou cerca de duas vezes mais que a população mundial. Isso ocorreu provocado pelo alto consumo de água em atividades industriais e zonas agrícolas. Infelizmente, apenas 2,5% da água do planeta Terra são de água doce, sendo que apenas 0,08% está em regiões acessíveis ao ser humano.

    As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.

    Em função destes problemas, os governos preocupados, tem incentivado a exploração de aqüíferos (grandes reservas de água doce subterrâneas). Na América do Sul, temos o Aqüífero Guarani, um dos maiores do mundo e ainda pouco utilizado.Grande parte das águas deste aqüífero situa-se em subsolo brasileiro.

    Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável. Em virtude desses graves problemas, espalham-se diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano, sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os precários sistemas de saúde destes países.

    Com o objetivo de buscar soluções para os problemas dos recursos hídricos da Terra, foi realizado no Japão, em março de 2003, o III Fórum Mundial de Água. Políticos, estudiosos e autoridades do mundo todo aprovaram medidas e mecanismos de preservação dos recursos hídricos. Estes documentos reafirmam que a água doce é extremamente importante para a vida e saúde das pessoas e defende que, para que ela não falte no século XXI, alguns desafios devem ser urgentemente superados: o atendimento das necessidades básicas da população, a garantia do abastecimento de alimentos, a proteção dos ecossistemas e mananciais, a administração de riscos, a valorização da água, a divisão dos recursos hídricos e a eficiente administração dos recursos hídricos.

    Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas governamentais e em congressos mundiais, no cotidiano todos podem colaborar para que a água doce não falte. A economia e o uso racional da água deve estar presente nas atitudes diárias de cada cidadão. A pessoa consciente deve economizar, pois o desperdício de água doce pode trazer drásticas conseqüências num futuro pouco distante.

    Dicas de economia de água: Feche bem as torneiras, regule a descarga do banheiro, tome banhos curtos, não gaste água lavando carro ou calçadas, reutilize a água para diversas atividades, não jogue lixo em rios e lagos, respeite as regiões de mananciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here