A história da Árvore de Natal
A história da Árvore de Natal
Vote neste Post!

A árvore de natal ou mais famosa em Portugal como o Pinheiro de Natal, é uma das mais populares tradições associadas com a celebração do Natal. Cerca de 3.000 anos antes de Jesus Cristo, civilizações antigas já consideravam as árvores como um símbolo divino. Crenças religiosas, devoção a natureza e aos deuses a ela ligados, eram o grande motivo para a veneração das árvores.

Séculos e séculos se passaram, e muitas lendas sobre a origem da árvore de natal foram disseminadas nos mais diferentes países, entre os mais diversos povos e culturas. Muito se fala e nada se comprova. Fontes históricas narram que a árvore de Natal surgiu na Babilônia e segundo a lenda um pinheiro nasceu da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta. Isso simbolizava o desabrochar da morte para uma nova vida. E todo o ano o espírito que morreu deixaria presentes nela.

historia-arvore-de-natal

Foto: Arquivo Pessoal Blog da Criança ©

Outras fontes contam que em 1530, na Alemanha, Martinho Lutero enquanto caminhava pela floresta, ficou impressionado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. Impressionado com a beleza dos mesmos, e com o céu cheio de estrelas decidiu reproduzir em sua casa um pinheiro de natal enfeitado com velas e demais objetos e laços de tecido que tinha em casa. Supõe-se que esta seja a versão mais real para o surgimento da árvore de Natal e que se espalhou nos séculos seguintes por toda a Europa.

O dia de montar a árvore de Natal varia em cada país, geralmente ocorre no último domingo do mês de novembro. Já a data para recolher e guardar as decorações natalinas é no dia 06 de Janeiro, Dia de Reis; marco que encerra os festejos de Natal e final de ano.

Algumas famílias optam por comprar árvores de natal artificiais, porém reza a tradição que o pinheirinho de natal natural é o que mais condiz com os festejos natalinos. O tamanho não importa, pode ser uma árvore de Natal gigantesca ou pode ser um pequeno pinheirinho apenas para simbolizar a magia de Natal em seu lar. O que conta acima de tudo é o que vai em seu coração e as boas energias desta noite feliz, sem esquecer de que o natal simbólicamente deve estar vivo dentro de nós todos os dias e não só no dia 25 de Dezembro.

Vamos fazer o bem diariamente, vamos praticar uma boa ação todos os dias, vamos fazer uma pessoa mais feliz a cada novo dia, vamos ser verdadeiramente amigo do nosso amigo, vamos ser amigo da nossa família, este é o espírito natalino, o resto é somente mero consumismo desenfreado. Coloque em prática toda a teoria que é disseminada nesta época do ano!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here