Os Principais Problemas de Aprendizagem

A educação nem sempre é cercada apenas por sucessos. Alguns alunos podem apresentar problemas ou dificuldades na hora da aprendizagem. É importante que a família e os professores estejam sempre atentos aos alunos para que, percebendo algum problema ou dificuldade em sala de aula ou em casa possam em conjunto achar a melhor solução para o aluno para que ele possa desenvolver um método próprio de aprendizagem e não se sentir excluído ou rotulado.

As dificuldades das crianças podem ser fatores orgânicos ou até mesmo emocionais. Mas os professores e os pais devem perceber se essa dificuldade não está ligada a preguiça, cansaço, sono, agitação, tristeza ou outros fatores que desmotivam o aluno a aprender.

As dificuldades mais comuns, além da dislexia são a disgrafia, discalculia, dislalia, disortografia e o TDAH o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. O aluno que possui alguma dessas dificuldades na hora de aprender acaba sendo motivo de chacota e rejeição por parte dos colegas.

A dislexia é a dificuldade que a criança tem, principalmente na leitura, o que impede que ele fale a própria língua fluentemente. Ele faz troca ou omite as letras e até mesmo inverte sílabas e lê lentamente. Ainda não se sabe as causas da dislexia, mas cientistas apontam fatores genéticos como a causa.

A disgrafia pode estar associada à dislexia, já que alunos que encontram problemas na fala acabam por ter dificuldade na escrita também. Outro fator é o de que o aluno escreve de forma ilegível ou desorganizada ao produzir um texto.

Já a discalculia diz respeito à dificuldade que o aluno tem em fazer cálculo e trabalhar com números; geralmente a criança não sabe identificar, nem usar os sinais das quatro operações; não entendem enunciado dos problemas nem a sequência lógica. É um dos problemas mais sérios, porém ainda é o mais desconhecido.

A dislalia é a dificuldade que a criança tem quando fala, ou seja, ela pronuncia de forma errada das palavras, troca fonemas e a fala acaba tornando-se confusa e incompreensível. A maior parte das crianças que possui essa dificuldade é devido a problemas no palato, flacidez na língua ou lábio leporino.

A criança que tem disortografia apresenta uma dificuldade na escrita, o que pode ser conseqüência da dislexia. As principais características são a desmotivação para escrever, separação ou aglutinação indevida das palavras e falta de compreensão do uso dos sinais de pontuação e acentuação.

E por ultimo o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, mais conhecido como TDAH. Ele é um problema de ordem neurológica, juntamente com inquietude, desatenção, falta de concentração e impulsividade. Esses diagnósticos só devem ser feitos por profissionais capacitados para a criança não ser rotulada erroneamente.

3 Comments on this post

  • carla campos

    12 de julho de 2010 at 20:24
    gostaria de saber qual caminho a seguir minha filha tem 12 anos esta cursando 7º ano mais tem muita dilficuldade de aprendizagem, gostaria que me orientasse qual procedimento a seguir a onde posso leva-lá para algum acompanhamento especifico.
  • ivaneide amazonas

    20 de janeiro de 2010 at 22:38
    Senhora não fique triste por nao ajudarem seu filho! Eu sou dilexa,descobrir no quinto ano,mesmo sm condição financeira tive ajuda da minha escola e de proficionais da area de saude;mesmo com muita dificuldade me fornei como uma aluna com 100% de aproveitamento e passei em dois vestibulares. Acredite no potencial do seu filho.ele tambem nasceu pra vencer!
  • mary

    28 de novembro de 2009 at 1:47
    Boa noite! sou uma mãe que neste momento me encontro muito triste, sem apoio, tenho um filho de 8 anos, que estar no segundo ano, e que vai passar agora para o terceiro ano. sem saber lê, sem saber o que é uma soma, não sabe nem se quer separer uma silaba, esse ano eu fiz o meu papel de mãe, levando para a escola, mais simplesmente a escola tinha mais um papel de deposito que você vai lá e deixa trancando e depois vai pega-lo. tiro a conclusão que foi mais um ano perdido. os professores simplesmente despresa o meu filho, e ele não é ajudado na sala de aula. fui procurar uma ajuda com a direção da escola, uma solução, e a ú8nica coisa que eu ouvi, foi essas palavras... ( a professora não pode dá atenção para o seu filho, por que já tem muita criança na sala de aula.) a senhora não mtem condições de pagar uma escola para ele?) sem comentarios... só tristezas... me ajudem.... me oriente... por favor...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


seis × = 48

.